Picos(PI), 07 de Agosto de 2022
Picos(PI), 07 de Agosto de 2022

Saúde
...
Cansaço e estresse estão associados à deficiência de magnésio
Postado em 25/05/2022 por Redação
Falta do mineral pode ocasionar também formigamentos, náuseas, ritmos cardíacos anormais e cãibras, entre outros problemas.
Tamanho da fonte A A
Cansaço e estresse
Foto: Reprodução/ R7

O magnésio é um mineral de extrema importância para o funcionamento adequado de nosso organismo, desde funções metabólicas até neurológicas. Níveis baixos de magnésio podem provocar inicialmente fraqueza e diminuição do apetite, por exemplo. Entretanto, se a deficiência persistir, poderá causar outros sintomas. 

Mudanças na personalidade

A deficiência de magnésio, também chamada de hipomagnesemia, é associada, em vários estudos, a alterações no humor.

"O papel do magnésio é complexo e sua deficiência está implicada em uma série de alterações neuropsicológicas inespecíficas, como agitação, medo, ansiedade, depressão, tontura, falta de atenção, insônia e inquietação. Alguns desses sintomas caracterizam a doença mental conhecida como neurose", argumentam em um artigo científico, disponível na Biblioteca Nacional de Medicina dos EUA, Victoria Papadopol e Mihai Nechifor, de universidades da Romênia

Antes das alterações de personalidade, sinais iniciais da deficiência de magnésio incluem, segundo o Escritório de Suplementos Alimentares dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos, perda de apetite, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza

Se a deficiência se tornar algo prolongado, é possível que haja o surgimento de outros problemas, como dormência, formigamento, contrações musculares e cãibras, convulsões, ritmos cardíacos anormais e espasmos coronários 

Se o sintomas permanecerem o paciente de procurar um médico (Foto: Reprodução/ R7)

"A deficiência grave de magnésio pode resultar em hipocalcemia ou hipocalemia [baixos níveis séricos de cálcio ou potássio, respectivamente] porque a homeostase [equilíbrio interno] mineral é interrompida", explica o Escritório de Suplementos Alimentares dos Institutos Nacionais de Saúde dos Estados Unidos.

O portal MedlinePlus, da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, ressalta que algumas doenças ou hábitos estão relacionados à predisposição para ter deficiência de magnésio: uso de álcool, doenças gastrointestinais, diabetes tipo 2, pancreatite, micção excessiva (como na diabetes não controlada) e suor excessivo. Idosos e indivíduos que utilizam medicamentos inibidores da bomba de prótons, como omeprazol, esomeprazol e pantoprazol, entre outros, também podem apresentar hipomagnesemia

Em muitos casos, a escolha de alimentos ricos em magnésio pode suprir deficiências iniciais. Semente de abóbora, castanhas, amendoim e aveia, por exemplo, possuem quantidades altas desse mineral

Se houver deficiência comprovada, poderá ser necessária a suplementação de magnésio. Há uma série de tipos, mas estudos indicam que aqueles que se dissolvem bem em líquido são os mais bem absorvidos pelo intestino. Sabe-se, por exemplo, que as formas aspartato, citrato e lactato são melhores do que os óxidos e sulfatos

Fonte: R7

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
Não foi localizado registro para esta categoria!
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Paula Monise
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Paula Monise
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652