Picos(PI), 26 de Janeiro de 2021
Picos(PI), 26 de Janeiro de 2021

Economia
Crescimento!
Agronegócio e energia eólica elevam PIB de municípios do Piauí
Postado em 19/12/2020 por Isael Pereira
Maior PIB percapita do estado em 2018 é do município de Baixa Grande do Ribeiro.
Tamanho da fonte A A
Agronegócio é destaque no Piauí.
Foto: Reprodução Internet

O agronegócio e a produção de energia eólica são as principais atividades econômicas dos municípios piauienses que aparecem nas melhores colocações do PIB 2018, divulgado nesta quarta-feira (16) pelo IBGE. A publicação traz informações sobre as principais atividades econômicas (Agropecuária, Indústria, Serviços e Administração Pública) em todos os municípios do país. 

 Em 9 dos 15 municípios com maior PIB percapita no Piauí, a agricultura aparece como principal atividade econômica, notadamente aquela praticada pelo Agronegócio, nos grandes projetos de produção de soja e milho principalmente. 

O maior PIB percapita no Piauí,  em 2018, foi o do município de Baixa Grande do Ribeiro, com R$ 82.913,59, seguido de Uruçuí, com R$ 79.384,48. Dentre os 15 maiores PIBs ligados ao Agronegócio ainda aparecem os municípios de Currais, Ribeiro Gonçalves, Santa Filomena, Antônio Almeida, Bom Jesus, Sebastião Leal e Gilbués.

Nos municípios de Caldeirão Grande do Piauí, Ribeira do Piauí e Lagoa do Barro do Piauí, o PIB percapita elevado deve-se à principal atividade econômica, ligada à produção de energia eólica. No município de Guadalupe, o elevado PIB percapita tem na geração de energia hidroelétrica e na produção agrícola as principais atividades econômicas. Em Picos, o PIB percapita é destaque em razão da importância econômica do setor de serviços, aí incluído o comércio.

Apesar de ter o maior PIB do estado, Teresina tem apenas o 12º. maior PIB percapita, principalmente em razão de possuir a maior população do Piauí, o que reduz sobremaneira aquele valor. O PIB percapita do município é elevado em razão das atividades econômicas de destaque, dentre elas os Serviços (aí incluído o Comércio), e a Administração pública. O PIB percapita de Teresina em 2017 foi de R$ 22.481,67, enquanto o de 2018 foi de R$ 24.333,00,  o que representou um crescimento da ordem de 8,2%.

PIB de Lagoa do Barro do Piauí foi o que mais cresceu no país

 
Dentre os municípios com maior variação nominal do PIB no Brasil em 2018, Lagoa do Barro do Piauí, distante cerca de 500 km de Teresina, apresentou o maior crescimento, da ordem de 374,01%. Em 2017, o município havia registrado um PIB de R$ 37,3 milhões, tendo aumentado para R$ 176,8 milhões em 2018. 

Lagoa do Barro subiu 2.420 posições no ranking do PIB dos municípios do país, passando da posição 5.271, em 2017, para a posição 2.851, em 2018. Esse aumento expressivo no PIB deveu-se aos investimentos realizados no município para a criação de complexos de geração de energia eólica.

Piauí tem dois menores PIB municipais do país 

Os municípios piauienses de Santo Antônio dos Milagres e Miguel Leão possuem os menores Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Apesar do aumento no PIB da ordem de 8,7%, tendo passado de R$ 12,9 milhões, em 2017, para R$ 14,1 milhões, em 2018, o município piauiense de Santo Antônio dos Milagres, distante cerca de 120 Km da capital,  foi o detentor do menor PIB de todos os municípios do Brasil. 

Na sequência, o segundo menor PIB do país também ficou com um município do Piauí, Miguel Leão, apesar do crescimento de 12,3%, tendo passado de R$ 14,7 milhões, em 2017, para R$ 16,5 milhões, em 2018.

Em Santo Antônio dos Milagres, o Valor Adicionado Bruto (VAB) de maior destaque na economia é o do setor da Administração, Defesa, Educação e Saúde públicas e Seguridade Social, que representa 78,39% do VAB total do município. Na sequência vem o VAB do setor de Serviços, com 15,6%, da Indústria, com 3,71%, e o da Agropecuária, com 2,3%.

 Em Miguel Leão, o Valor Adicionado Bruto (VAB) de maior destaque na economia é o do setor da Administração, Defesa, Educação e Saúde públicas e Seguridade Social, que representava 61,49% do VAB total do município. Na sequência vem o VAB do setor de Serviços, com 18,30%, da Agropecuária, com 11,77%, e o da Indústria, com 8,44%.

 Além dos municípios piauienses serem destaque com os dois menores PIBs do país,  no contexto do Nordeste, o Piauí também se destaca com 14 municípios fazendo parte da relação dos 30 menores PIBs da região.

 

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
Não foi localizado registro para esta categoria!
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Paula Monise
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Paula Monise
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652