Picos(PI), 18 de Março de 2019

Esporte
:::
Gabigol é o 9 que o Flamengo procura? Quem o acompanhou de perto dá uma mãozinha para Abel
Postado em 10/01/2019 por Redação
Apesar de goleador, reforço não é o típico centroavante e costuma flutuar pelos lados de campo. Ouvimos ex-treinadores e jornalistas sobre o melhor posicionamento do atacante.
Tamanho da fonte A A
Gabigol
Foto: divulgação / Santos

Segundo reforço do Flamengo na temporada, Gabriel Barbosa desembarcou no Rio de Janeiro na última quarta-feira, realizou exames médicos e espera pelos documentos da Inter de Milão, da Itália, para assinar o contrato de empréstimo até dezembro. Nesta quinta, ele será apresentado oficialmente no Ninho do Urubu e receberá a camisa 9, que está vaga desde a saída de Guerrero. Número de centroavante. Mas Gabigol é de fato esse homem de referência que o Rubro-negro tanto procura?

+ Contratações e saídas do Flamengo para 2019

Artilheiro desde a base, os números indicam: o apelido não é por acaso, o Gabigol é goleador. Foram 27 gols em 53 jogos na temporada passada. Em 2018, por exemplo, foi artilheiro do Campeonato Brasileiro (18 gols) e da Copa do Brasil (4 gols). Na competição mata-mata, também havia sido o principal goleador das edições de 2014 e 2015.

Na prática, no entanto, Gabriel não é um camisa 9 clássico. Até pela velocidade, estatura baixa para os padrões de centroavante (1,78m) e pelo porte físico não tão avantajado assim. É um jogador de mobilidade, que sai bastante da área. Pode atuar em várias funções no setor ofensivo.

Para "ajudar" Abel Braga a achar a melhor função para Gabigol em campo, ouvimos Cuca, Jair Ventura e Rogério Micale, ex-treinadores do atacante; Caio Ribeiro e Maurício Noriega, comentaristas do Grupo Globo; e o jornalista do GloboEsporte.com Gabriel dos Santos, que cobre o dia a dia do Santos e acompanhou o jogador de perto.

No ano passado, logo que acertei com Santos, corremos atrás do Gabriel. Quando as coisas começaram a andar, arrumei o telefone dele e conversamos. Perguntei qual era a ideia dele. Ele é externo, que gosta de cair pela direita para trazer para dentro e chutar com a perna esquerda. Mas já jogou também de 9, com mais liberdade, próximo ao gol. Tínhamos perdido o Ricardo Oliveira. Conversei com ele e falei que minha ideia era usá-lo como 9 para ficar mais próximo ao gol. Ele falou que era a ideia dele também. E casou.

Nos três primeiros jogos ele fez três gols. Nos ajudou demais, mesmo não estando em sua melhor forma. E quando ele entrou em forma realmente, mostrou ser o atacante que sempre foi, matador. É um exímio finalizador, cobra pênalti muito bem e tem uma canhota afiada. Com certeza vai ajudar bastante o Flamengo. Ele abre esse leque para o treinador, em poder jogar aberto ou centralizado, se o treinador quiser um atacante de mais mobilidade no meio. Assim como pode jogar como externo, com bom poder de finalização. Ele gosta do lado direito, mas também pode fazer o lado esquerdo. Ou até no 4-4-2 com dois atacantes.

FONTE: Globo Esporte 

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Jailson Dias
    Marta Soares
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652