Picos(PI), 18 de Março de 2019

Saúde
PREVENÇÃO
CTA de Picos registra 21 novos casos de AIDS em 2018
Postado em 26/12/2018 por Jailson Dias
A coordenadora Isabel Luz enfatiza que umas das principais ações do CTA é a prevenção
Tamanho da fonte A A
CTA de Picos
Foto: Jailson Dias

O Centro de Testagem e Aconselhamento de Picos (CTA) registrou 21 novos casos de AIDS no ano de 2018. Os números estão dentro da média anual, que fica em torno de 20 casos. Segundo a coordenadora do centro, enfermeira Isabel Maria Luz e Fontes, foram realizadas muitas campanhas que estimularam as pessoas a procurar o órgão e fazer os exames, trabalhando, dessa forma, a prevenção.

“Nesse ano fizemos uma divulgação maior, em vários municípios, estivemos no Ipiranga, em Dom Expedito Lopes, dentre outros, com isso as pessoas procuraram mais os nossos serviços e o número de casos aumentou”, explicou.

Além dos 21 casos de AIDS, dos quais nove eram do sexo masculino, 11 do sexo feminino e uma gestante; também foram notificados 91 novos casos de sífilis, dos quais 47 são masculinos, 31 femininos e 13 em gestantes. O CTA registrou ainda três casos de hepatite B, um masculino, um feminino e uma gestante e três casos em hepatite C, todos em homens.

A coordenadora Isabel Luz enfatiza que umas das principais ações do CTA é a prevenção, realizada através de palestras, orientações, além da distribuição de preservativos masculinos, femininos e lubrificantes. “Nós orientamos que a população se previna e a principal prevenção é o uso de preservativo, e também temos a vacina contra a hepatite B, pois a transmissão não é apenas sexual, mas pode se dar por acidentes com objetos perfuro-cortantes”, explicou.

Isabel Luz informou que uma pessoa detectada com o vírus da AIDS pode ter uma vida normal, precisando apenas usar a medicação. “Aqui realizamos os exames para saber como está a imunidade do paciente e a carga viral; tem alguns pacientes que a carga viral fica tão baixinha que nem transmite mais”, comentou.

Isabel Luz

Ela enfatizou que atualmente não se utiliza mais a expressão “grupo de risco”, uma vez que todos estão sujeitos ao contágio, havendo, é claro, mais riscos para as pessoas que possuem muitos parceiros sexuais.

Quando alguém é notificado com o vírus da AIDS, ele é encaminhado ao médico e dá início ao tratamento. A medicação é gratuita, fornecida pelo Ministério da Saúde e entregue no CTA. O acompanhamento médico também é disponibilizado pelo centro de tratamento, além de outros serviços. “Aqui é uma equipe multidisciplinar, aqui nós temos psicólogos, farmacêuticos, bioquímicos, médicos e enfermeiras”, informou Isabel Luz.

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Jailson Dias
    Marta Soares
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652