Picos(PI), 25 de Março de 2019

Política
:::
Dias pede união para manter diálogo com governo federal
Postado em 18/12/2018 por Redação
Agora cabe ao procurador regional eleitoral, Patrício Noé, ingressar com pedidos para impugnação de mandatos eletivos.
Tamanho da fonte A A
Wellington foi diplomado para quarto mandato à frente do governo estadual. Ele prometeu priorizar a educação e pediu apoio dos demais
Foto: Jailson Soares/ODIA

Na noite de ontem (17), o Tribunal Regional do Piauí (TRE-PI) diplomou os 79 candidatos piauienses que foram eleitos ou ficaram na suplência no pleito eleitoral de outubro. Com a solenidade, a Justiça Eleitoral do Estado encerrou suas atividades no ano. A diplomação é o ato que qualifica os eleitos a tomarem posse, o que significa que eles estão habilitados para assumir seus respectivos cargos a partir de 1º de janeiro, que suas contas foram aprovadas e que todos os possíveis processos com seus nomes, que correm na Justiça Eleitoral, já foram julgados.

Foram diplomados 30 deputados estaduais, 10 deputados federais, cinco suplentes de cada coligação, além do governador, vice-governadora, senadores e seus respectivos suplentes. A sessão foi presidida pelo desembargador Sebastião Ribeiro Martins, presidente do TRE-PI, acompanhado dos demais membros da corte eleitoral e autoridades do Estado.

Durante a solenidade, o desembargador destacou que o processo eleitoral ocorreu dentro da normalidade, sendo um dos mais tranquilos. “A diplomação é momento de festa. A eleição foi muito tranquila e transparente. Tivemos alguns percalços, mas dentro do esperado. Entre os percalços, eu cito alguns problemas na prestação de contas de seis candidatos eleitos e que estão sendo diplomados hoje, porque entraram com recurso e estão prestando esclarecimentos. Temos ainda o caso do deputado eleito Mainha, que não será diplomado hoje, porque ainda não apresentou a prestação de contas”, pontua ele.

Quem também participou da sessão e fez uma análise geral do pleito foi o procurador eleitoral do Piauí, Patrício Noé da Fonseca. Ele afirmou que a Procuradoria vai entrar com ações de impugnação de mandato eletivos. Noé ainda declarou que houve um acentuamento na quantidade de crimes de abuso de poder durante o pleito, mas segundo ele, o MP agiu para coibir as práticas.

Último a chegar no evento, o governador Wellington Dias (PT), diplomado para o 4º mandato, afirmou que terá a educação como prioridade na sua próxima gestão. Em discurso, ele pediu a união dos eleitos em prol do Piauí, principalmente para manter um diálogo firme junto ao próximo governo federal.

"Temos que estar afinados e em consonância para trabalhar pelo desenvolvimento do nosso Estado. Temos um caminho longo pela frente e vamos priorizar o diálogo para conseguirmos levar nossos projetos a diante. A Educação vai ser a nossa base, para garantir justamente que o Piauí tenha força de trabalho qualificada e competitiva". 

FONTE: Portal O Dia

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Jailson Dias
    Marta Soares
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652