Picos(PI), 20 de Março de 2019

Saúde
PREOCUPANTE
Número de gestantes com sífilis cresce mais de 60% no Piauí; Saúde faz alerta
Postado em 19/10/2018 por Jailson Dias
Ela alerta ainda ainda sobre as subnotificações dos casos, estimulando a busca e tratamento dos parceiros de gestantes com sífilis
Tamanho da fonte A A
Casos de sífilis no Piauí
Foto: Divulgação

Dados da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi) mostram um aumento crescente nas notificações de gestantes com sífilis, doença sexualmente transmissível. Em dois anos houve aumento de mais de 60% dos casos de mulheres grávidas infectadas.

A sífilis é uma infecção sexualmente transmissível, curável, causada por bactéria e pode apresentar várias manifestações clínicas e diferentes estágios. A doença pode ser transmitida por relação sexual sem proteção com uma pessoa infectada, ou para a criança durante a gestação ou parto. O tratamento é ofertado gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

No Piauí houve 272 notificações de gestantes com sífilis em 2016, número que aumentou para 341 no ano seguinte e 447 até outubro de 2018. Os dados referentes a sífilis congênita, quando há a transmissão da mãe para filho, também são desanimadores e por isso a necessidade do tratamento o mais rápido possível para evitar que os bebês também sejam infectados.

Os números representam um alerta para a Secretaria de Estado da Saúde que desenvolve regularmente ações para prevenção e conscientização da doença junto aos municípios e à população, como a disponibilização de testes rápidos e gratuitos. No mês de outubro, as ações são intensificadas por conta do Dia Nacional de Combate à Sífilis, marcado para o terceiro sábado do mês, no próximo dia 20.

"A sífilis é considerada uma doença antiga e que nem todos tomam os cuidados necessários. É por isso que a Saúde fomenta junto aos municípios a elaboração de programações locais para informar a população sobre o que é a doença e sua forma de tratamento", destaca Karinna Amorim, coordenadora de Doenças Transmissíveis do Estado.

Ela alerta ainda ainda sobre as subnotificações dos casos, estimulando a busca e tratamento dos parceiros de gestantes com sífilis.

Karinna Amorim destaca que a preocupação de realizar ações de prevenção à sífilis é um alerta aos profissionais de saúde por conta do aumento da incidência da doença em gestantes, em crianças após o parto, além das notificações de ocorrências de sífilis congênita.

A prevenção da sífilis se dá de forma simples, como o uso correto e regular da camisinha feminina ou masculina. O acompanhamento das gestantes e parceiros sexuais durante o pré-natal de qualidade contribui para o controle da sífilis congênita.

Testagem e aconselhamento

Os Centros de Testagem e Aconselhamento Estaduais (CTA) realizam testes rápidos e gratuitos ofertados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para doenças como HIV/Aids, sífilis e hepatites, além de orientações para prevenção e combate a doenças transmissíveis.

Na Capital, o Centro funciona na Rua 24 de Janeiro, 124/N, edifício Teresa Cristina, 2º andar, esquina com a Rua Álvaro Mendes. O CTA também está presente em Parnaíba, Picos, Floriano, Piripiri e Oeiras.

Graciane Sousa
gracianesousa@cidadeverde.com

Comentários

Nenhum comentario realizado para esta materia
 
  • Diretor Proprietário
    Edson de Sousa Costa
  • Repórteres
    Edson Costa
    Jailson Dias
    Marta Soares
  • Revisão
    Equipe
  • Departamento Comercial
    Edson Costa
  • Folhaatual.com.br - Rua Coelho Rodrigues, 403 - 2º Andar - Centro - Picos - Piauí - Fone: (89) 3422-6652